A contratação de pessoal exige uma boa estrutura para que traga resultados positivos. Erros durante o processo seletivo fazem com que as pessoas não atendam às necessidades ou não se encaixem na empresa, o que afeta a retenção de funcionários. Mais do que a competência, é preciso avaliar o perfil comportamental e a experiência dos candidatos.

Para ajudar nesse processo, separamos alguns aspectos que devem ser considerados na hora de escolher os próximos colaboradores. Acompanhe!

Avalie o perfil do profissional

Um erro muito comum durante a seleção de talentos é deixar lacunas na hora de avaliar os candidatos, ou até mesmo não saber exatamente o que é preciso para preencher a vaga. Procure identificar qual o perfil profissional que a função exige (habilidades técnicas e conhecimentos específicos) para que a seleção seja mais eficiente.

Não esqueça de levar em consideração a cultura organizacional. Contratar uma pessoa que saiba exatamente como fazer o trabalho mas que não tem o perfil comportamental que a empresa procura traz como consequência uma demissão em pouco tempo.

Conheça a experiência do candidato

Ouça quais foram as experiências anteriores do candidato, além de seus planos e expectativas para o mercado de trabalho. Tente identificar dados importantes do profissional em relação às empresas pelas quais ele passou, como:

  • as suas contribuições;
  • as maiores dificuldades que teve;
  • os seus relatos de superação.

Também procure entender se ele passou longos períodos nas empresas anteriores ou se não permaneceu muito tempo no mesmo trabalho. Esses detalhes podem ser indicativos de dinamismo ou de problemas de adaptação.

Siga todas as etapas da contratação de pessoal

A seleção não acaba com a escolha do candidato. Após a triagem de currículos, realização de entrevistas e contratação, esse profissional deve passar por treinamentos para entender as políticas da empresa e como realizar o trabalho.

Por mais que ele tenha experiência no cargo, cada organização trabalha de uma maneira diferente. É importante alinhar as expectativas para que tudo saia dentro do previsto.

Os treinamentos são verdadeiros investimentos da empresa e vão ajudar o novo colaborador a começar mais confiante e com mais condições de entregar os melhores resultados.

Acompanhe o período de experiência

Mesmo com todos esses cuidados, talvez o funcionário não consiga se adaptar bem à nova empresa. Ele pode não se sentir à vontade no ambiente ou não exercer a função como necessário.

Se infelizmente for esse o caso, procure dar início ao procedimento necessário para desligá-lo o mais rápido possível, pois, após a experiência (que costuma durar, em média, 3 meses), os custos são maiores e as mudanças causam um impacto maior ao clima organizacional e à produtividade.

Reúna os documentos e formalize a contratação

Com a chegada do eSocial (sistema do Governo Federal por meio do qual as empresas prestarão informações sobre os funcionários), as organizações precisam de mais disciplina e cuidado muito maiores na hora de contratar e demitir pessoas.

Para evitar problemas com a prestação de contas, elas devem reunir rapidamente os documentos necessários, e formalizar o registro de empregados o quanto antes. A admissão com data retroativa deixa de ser uma prática aceita, estando sujeita a penalidades e cobrança de multas.

Agora que você sabe como conduzir melhor a contratação de pessoal, aproveite para seguir os nossos perfis no Linkedin e Facebook para conferir mais dicas de organização de documentos e processos na sua empresa.